O Amor Nasce aos Poucos - Resenha de "Ligeiramente Casados", de Mary Balogh




Título: Ligeiramente Casados
Autor: Mary Balogh
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
288 páginas

Sinopse:

 À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela… a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados… Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página.


Não é segredo para ninguém que eu, como fã de Jane Austen que sou, amo romances de época. E depois de tanto ver falar sobre esse livro, resolvi dar uma chance a Mary Balogh e ver o que "Ligeiramente Casados" tinha para me oferecer.
Já adianto que quem estiver afim de encontrar uma história original, não vai encontrá-la aqui. O livro é aquele típico romance clichê que começa na aversão e termina no amor - e eu A-DO-RO! haha

Eve não é aquela típica mocinha de época, frágil e que precisa de amparo, ou da presença de um homem para se segurar. De fato, ela cuidou sozinha da propriedade da família após a morte de seu pai, recolheu "debaixo de suas asas" todas as pessoas para quem ninguém jamais deu nenhuma chance, e se tornou conhecida por sua bondade. e é isso que ela deixa bem claro quando Aidan aparece querendo oferecer sua "proteção".

Diante das circunstâncias, os dois acabam sendo obrigados a se casar, porém mantendo um acordo de casamento de conveniência, de modo que Eve não perdesse a casa e Aidan pudesse cumprir sua promessa.

Seu acordo logo dá errado quando os acontecimentos e o dever acabam empurrando os dois para festas e aparições públicas, tornando impossível para eles, viverem um casamento de mentira.
Nesse meio tempo surge um certo interesse daqui, um ciuminho de lá, a atração e aí é inevitável. , As cenas de amor, para mim. ficaram meio mornas, ou rápidas demais, mas nada que atrapalhe a história de amor dos dois.

Eu gostei do livro, mas é aquilo que já disse: mais do mesmo. A narrativa não tem nada que faça desse livro um destaque e nem de seus personagens inesquecíveis, o que não quer dizer que o livro é ruim.

Eu gosto de livrinho clichê com finalzinho feliz. Sou uma boba, romântica, incorrigível. Apenas digo como crítica imparcial, que a história não tem nada de mais. É um livro legal, que dá para se distrair. Uma narrariva suave e envolvente. Não tem nada de difícil, nem de muito elaborado, o que proporciona uma leitura rápida - tanto que li um pouco à tarde e terminei à noite.

Mesmo assim, pretendo ler a continuação da série, que vai contar a história dos outros Bedwins, os irmãos de Aidan.

Por enquanto é só.
Até a próxima!

Comentários

  1. Bom, clichê ou não, que eu vou gostar, nem tenho dúvida, já que nós somos gêmeas até na preferência por finais felizes! Mais um pra minha lista, Ju!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Malu, com certeza!
      É bem o tipo de romance que a gente gosta!
      Quero ler o restante da série!
      Vou ter que viver dez mil vidas para ler tudo que quero!
      Bjoss

      Excluir

Postar um comentário