E sobrou só uma - Resenha de "A Escolha", de Kiera Cass




Título: A Escolha (The One)
Autor: Kiera Cass
Tradução: Cristian Clemente
Editora: Seguinte
354 páginas

Sinopse:
A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser 
escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. Desde a primeira página da seleção, este best-seller #1 do New York Times capturou os corações dos leitores e os levou em uma viagem cativante ... Agora, em A Escolha, Kiera Cass oferece uma conclusão satisfatória e inesquecível, que vai manter os leitores suspirando sobre este eletrizante conto de fadas muito depois da última página é virada.

Bom, cheguei ao final tão esperado e a sensação é: cadê os filmes desses livros, minha gente???

Por mais previsível que este tipo de história seja, eu amo. Não consigo dar uma opinião imparcial sobre isso. E se eu achava que meu coração finalmente ia se acalmar de toda a emoção de "A Elite", me enganei.

"A Escolha" nos traz enfim o desfecho dessa linda história de amor. Mas como eu disse, nada de pacífico e fofo. America e Maxon continuam teimosos e brigões e fazem a gente ficar com raiva deles.Principalmente dela, que erra e erra e parece que não aprende. Fica guardando o segredo sobre Aspen até o último momento, e o leitor - no caso, a gente - fica só pensando que hora que isso vai interferir e fazer tudo dar erado.

"Se você me quer tanto quanto diz, por que isso aqui ainda não acabou?"

Os conflitos dentro do coração dela continuam. Ela sabe oque sente por Maxon, mas em meio a ter que dividi-lo com as outras garotas, ela não consegue ter certeza dos sentimentos dele e fica se consolando com o fato de ainda ter Aspen caso tudo dê errado e ela não seja a escolhida. Fica ali, guardando ele como um plano B, para que no caso de voltar pra casa, ele esteja lá, pronto para fazer parte de sua vida novamente. E fica nesse joguinho de incerteza, mesmo quando um deles vai tomando conta de um pedaço cada vez maior de seu coração.

'Há dias em que tenho certeza e outros em que não tenho ideia. Hoje não é um bom dia. Ontem também não foi. Nem anteontem, na verdade."

No meio de tudo isso, os rebeldes nortistas e sulistas ficam cada vez mais difíceis de conter, até que os nortistas revelam o que desejam e se oferecem para lutar a favor do reino. O rei fica cada vez mais desgostoso com a ascensão de America, que por se posicionar firme contra ideias retrógradas e leis ultrapassadas, acaba se tornando a preferida do público, e fazendo com que ele pareça estar errado.

"Não desejar a coroa talvez a torne a melhor pessoa para usá-la."

Não sei como escrever muito mais sem dar spoilers, mas só posso acrescentar que adorei a trilogia. Por mais que uns e outros por aí digam que é clichê - menina pobre que se apaixona pelo menino rico, mas que já tinha outro menino na parada, triângulo amoroso misturado com distopia e conto de fadas , etc etc - e até é clichê com um final previsível, ma isso não faz do livro ruim. 

"Você vale a pena. Acho que não tem noção disso. Para mim, você vale a pena."

As brigas entre os dois, os momentos em que eles discordam nos fazem titubear e achar que vai dar tudo errado e que todo final feliz vai por água abaixo. Muitas surpresas aparecem, inclusive entre as concorrentes, algumas reações impulsivas de Maxon também nos fazem perceber que ele às vezes não é tão maduro quanto deveria ser. Aspen é o personagem que para mim, mais amadureceu durante os três livros. Dá vontade de ficar com ele, de tão fofo que ele é.

"Sempre vou te amar. Esperarei por você para sempre. 
Estou do seu lado, aconteça o que acontecer."

O único porém é que nos livros anteriores, Kiera acrescentou informação demais. deu um destaque grande até para os rebeldes e seus conflitos e reivindicações, que neste livro, não coube, porque ela tinha que terminar também a história de amor do príncipe. Então a resolução da história dos rebeldes, para mim, ficou muito vaga. A coisa toda é resolvida muito rapidamente e a gente fica de fora. Quando vê, já passou. A impressão que eu tive com o final do livro em geral,  é que ela foi escrevendo e escrevendo e se empolgando e aí ela percebeu que tinha que acabar o livro e puf! acabou.

"Quero você aqui. Não paro de pensar no seu sorriso e de me preocupar com a ideia de nunca mais vê-lo."


Mas só isso. Achei que ela podia ter acrescentado umas pagininhas para desenvolver melhor o final dos rebeldes e o final da seleção.
Mas no geral, adorei. Li o primeiro e o segundo livro em dois dias cada um e o terceiro peguei de manhã e fui até a noite do sábado sem parar porque não conseguia. E terminei. 
Indico. É uma leitura fácil, muito fluida e nos faz viajar num mundo de fantasia que é ou pelo menos já foi o sonho de 99% das garotas (principalmente eu! haha).
E por enquanto é só!
Até a próxima!

Comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Ainda não li esta série, acredita?! Acho que está na hora né?! rs
    Sempre vejo resenhas muito positivas sobre cada um dos livros, agora que todos os livros foram lançados pretendo ler na sequencia.
    Bjus do MAGI'S
    http://magisbook.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, pode ler sem medo! Muito legal!
      E a vantagem da gente deixar para ler depois é que não precisa ficar esperando pelo próximo lançamento!
      Seja bem vinda sempre ao nosso cantinho!
      Bjoss

      Excluir

Postar um comentário