2 de agosto de 2014

#TAG: Doenças Literárias by Juliana

Bom gente, a Malu já respondeu a dela e agora chegou a minha vez de fazer a minha. Trata-se da TAG Doenças Literárias, onde cada livro é definido de acordo com uma doença. Então vamos lá:

1- Diabetes: Aquele livro que é uma doçura: 
"Coração de Criança"; de Tânia Maria a. de Melo Orlando.
Escolhi esta linda história, que é infantil, espírita, e que passa uma mensagem muito emocionante, independente da religião. Nos ensina a amar o próximo como a nós mesmos, que é um dos grandes mandamentos de Deus - do qual muita gente hoje em dia anda esquecida.



2- Catapora: Um livro que você leu e não lerá de novo: 
A saga "Crepúsculo"; de Stephenie Meyer
Acho que já tive minha dose de Crepúsculo. Gostei dos livros, mas os filmes me desencantaram. Acho que não tenho espaço e nem vontade de ler eles novamente. Não vou dizer que nunca, mas por hora não.


3- Ciclo Menstrual: Um livro que você relê constantemente: 
"A Marca de Uma Lágrima"; de Pedro Bandeira.
Pedro Bandeira é um dos autores nacionais que me encanta. Posso dizer que ele é meu autor nacional favorito. "A Marca de Uma Lágrima chegou até mim por meio de uma professora de português na sétima série. Ela levou uma caixa de livros e deixou que cada um escolhesse um que lhe interessasse para ler e depois fazer um resumo. O título e a capa deste me chamaram a atenção assim que lhes pus os olhos e de lá para cá eu vinha lendo ele uma vez por ano. Acho que foi o livro que li mais vezes e é uma pena que eu ainda não o tenha na minha estante. Aliás, Pedro Bandeira, aceito doações! hahaha



4- Gripe: Um livro que se espalhou como um vírus: 
“Harry Potter”; (os 7) de J.K. Rowling.
Esse foi um vírus que me infectou para sempre. Espalhou-se pelo mundo inteiro, chegou até mim e ficou. Foi o Harry, que depois de um certo tempo, me despertou novamente para o mundo da leitura e eu abri essa porta e nunca mais saí. Enfim, estou “doente” dele para sempre. A gripe de Harry Potter não tem cura para mim. Aliás o Harry poderia se encaixar na categoria acima também, porque já li um monte de vezes também.




5- Asma: Um livro que te deixou sem fôlego: 
“A Menina Que Não Sabia Ler”; de John Harding
Esse livro foi uma surpresa. E muito boa, por sinal. É um suspense com cenas de arrepiar os cabelos e que dão de 10 x 0 em muito filme de terror por aí. Para se ter uma noção, eu gosto de ler de madrugada por conta do silêncio e tranquilidade e pela certeza de não ser incomodada por ninguém, já que todos estão dormindo. Mas esse livro me fez torcer para alguém acordar e vir falar comigo, porque ao mesmo tempo que eu estava louca para saber o que viria a seguir, eu também ficava morrendo de medo do que poderia vir a seguir. Literalmente de tirar o fôlego.




6- Insônia: Um livro que te tirou o sono: 
“Inveja”; de Sandra Brown
Olha, é realmente uma pena que esse livro não seja tão conhecido, porque ele merece. A história é incrível! Acho que gostei dele principalmente porque, como eu leio demais e tenho a imaginação muito fértil, acabo adivinhando os finais de muitas histórias. Mas essa, desabou com todas as minhas teorias. Tudo que eu imaginei passou longe, a quilômetros de distância do final. Eu não dormia, porque ficava pensando no livro e acendia a luz do quarto de novo e lia até o dia amanhecer. Enfim, indico demais esse livro.



7- Amnésia: Um livro do qual você não se lembra muito bem: 
“Alice no País das Maravilhas”; de Lewis Carroll
Eu sei que li, e sei que a gente sabe da história de tanto que assitiu filme baseado nele, mas não me lembro de detalhes do livro. Afinal, li ele quando era criança, e lá se vai um tempinho...



8- Má Nutrição: Um livro no qual faltou conteúdo para reflexão: 
“A Cabana”; de William P.Young
Sei que muita gente não vai concordar comigo, mas não encontrei a profundidade espiritual que a maioria das pessoas disse ter encontrado neste livro. Não entrei na cabana, não vi a luz, não encontrei Deus, sei lá. Para mim, o livro tem uma versão tão absurda de Deus que tudo o que eu consegui enxergar foi uma versão da Tia Nastácia e uma japonesa estranha numa cachoeira. Para mim, cada vez que essa descrição aparecia, eu me via no meio do Sítio do Pica Pau amarelo e não consegui entender como é que a Tia Nastácia ia me fazer encontrar a espiritualidade e a paz interior. Desculpa gente, mas esse livro simplesmente não me convenceu. Achei fantasioso demais e monótono. Abandonei a leitura e não acho que ele vai ter uma segunda chance comigo.




9- Doenças de Viagem: Um livro que te leva para outra época/mundo: 
“Orgulho e Preconceito”; de Jane Austen.
Este é outro que já li diversas vezes e toda vez que eu leio viajo para a Inglaterra de séculos atrás; me vejo dentro dos salões de baile, com aqueles vestidos lindos, com a perspectiva de conhecer jovens cavalheiros e com Mr. Darcy pedindo para dançar comigo... Ai, ai... tá vendo? Só de pensar nele já não estou mais aqui.



No mais acho que é isso gente. Espero que vocês gostem das dicas e peguem várias dessas doenças – as minhas e as da Malu – mas só nos livros hein?


Beijos e até a próxima!

6 comentários

  1. Aaaaah, Ju! Adorei! Li alguns desses livros, você sabe. "A marca de uma lágrima" é lindo mesmo! Mas, de todas as suas classificações, amei a da "A cabana"...haha...confesso que ri aqui, ver tia Anastácia foi ótimo...haha... mas, se serve de consolo, eu também não consegui ver Deus naquela história não! E, quanto a "Orgulho e Preconceito", nem preciso comentar! <3 <3

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ih, se a gente começar a falar de "Orgulho e Preconceito", melhor abrir um blog só para ele! Num comentário não cabe o nosso amor! E quanto "A Cabana" é isso o que senti, fazer o quê.
      Estou adorando nosso cantinho, Espero que mais pessoas gostem tanto dele quanto nós!
      Bjosss

      Excluir
  2. Adorei a tag. Muito criativa. rs
    Também não tenho vontade de reler a saga crepúsculo e também acho Pedro Bandeira o máximo (já leu os livros dos Karas?).
    HP é maravilhoso!*-*
    Ainda não li a menina que não sabia ler, mas quero muito!
    E eu gostei muito mesmo de "A Cabana". rs
    Beijo

    http://canastraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bem vinda ao nosso cantinho!
      obrigada por comentar.
      Não vou começar a dizer o quanto amo Harry Potter porque é o mesmo caso de Jane Austen: Não vai caber num comentário só!
      Se tiver chance, leia sim "A Menina que Não Sabia Ler"; já saiu a continuação e eu estou enlouquecida querendo saber o que aconteceu com ela depois do desfecho do primeiro livro.
      E quanto a Cabana, queria ter encontrado todas as maravilhas que o pessoal encontrou, mas não deu. kkkk
      Obrigada por nos visitar e volte sempre!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Oi Van!
      Depois você conta as suas "doenças" pra gente também!
      Bjosss

      Excluir