"É preciso coragem para perder a inocência." - Resenha de "Belle"; de Lesley Pearse




Título: Belle
Autor: Lesley Pearse
Tradução: Bábara Menezes; Carolina Caires Coelho e Elisabete B. Pereira
Editora: Novo Conceito
559 páginas

O livro gira em torno da história da personagem título - Belle  e de como ela passou de uma vida protegida dentro do bordel administrado pela mãe, à testemunha de assassinato e vítima de sequestro, sendo jogada dentro do mundo da prostituição.
Isso pode parecer meio assustador no início, mas nem só de coisas lindas é feita a vida, nem mesmo na Inglaterra de 1910, que é onde essa história se passa.
O que me chamou a atenção nesse livro, além do fato de ser ambientado nessa época e na Inglaterra, foi a capa dele, que eu achei muito bonita. Aí completou minha regra de três da literatura: Romance- Inglês - de Época e pronto: tirei da prateleira da biblioteca e trouxe para casa.
Mais uma coisa que gostei bastante é que o livro é bem grosso - ultrapassa a marca de 500 páginas - e isso também pode assustar um pouco, mas a leitura flui tão facilmente, que você acaba esquecendo quantas páginas ele tem.
A história de Belle se estende da Inglaterra à França e depois aos Estados Unidos, onde seu destino como prostituta é selado de vez. Em seu caminho ela conhece gente da pior espécie, mas também vê que em meio a toda aquela desesperança, existem pessoas boas, que acabaram caindo nesse meio por não terem outra opção. essas pessoas influenciam para o bem ou para o mal, seus planos nunca abandonados de um dia regressar à Inglaterra de maneira respeitável e se tornar dona de uma loja de chapéus,
Uma coisa eu já digo: se você se considera uma pessoa muito sensível, não leia este livro. Diversas das situações que Belle enfrenta no caminho são bem incômodas, coisas bem ruins, e alguns detalhes e descrições podem incomodar quem não esteja acostumado. A vida que ela enfrenta passa longe de um Conto de Fadas. Ela amadurece da pior maneira possível, mas de alguma forma consegue manter intacta uma fina camada de sua ingenuidade de menina, o que acaba, muitas vezes fazendo com que a gente fique com raiva dela, por ela se deixar enganar e cair em diversas armadilhas. A gente não acredita que depois de tudo que ela passa, ela ainda seja tão boba de cair em truques, mas ela cai. 
Outra coisa que é importante ressaltar, é que este livro nos mostra o lado mais obscuro. Eu peguei achando que ia encontrar um romance lindo e perfeito, mas encontrei uma crítica social intensa, o preconceito sofrido pelas mulheres, injustiças, enfim, um lado que geralmente não é tão descrito em romances ingleses dessa época, e isso me surpreendeu.
Chega um momento que você simplesmente não consegue largar o livro. cada capítulo desse determinado momento acaba com gostinho de quero mais. Sabe aquela desculpa do "só vou ler mais um capítulo"? Pois é, você vai usá-la pelo menos 5 vezes, antes de perceber que são 5 da manhã e que você ainda não dormiu (digo isso por experiência própria).
A única coisa que e incomodou um pouco foi a tradução. Encontrei algumas coisa incoerentes, alguns erros de concordância e frases que tive que consertar mentalmente para ter sentido e conseguir ler. talvez pelo fato de o livro ter três tradutoras, tenha bagunçado um pouco. Mas nada que atrapalhe o andamento do livro ou interfira na história. E me incomoda também o fato de ter algumas expressões em francês que não foram traduzidas, então já fiquem de olho no Tradutor, se quiserem descobrir todas as expressões. 
Fora isso o livro é muito bom, exatamente por retratar um çado que leitoras de romance inglês como eu não estão acostumadas.
Uma boa leitura, super indicada.
É isso por hoje e até a próxima!

Ps: Há um personagem, cuja descrição me fez imaginar Matthew Macfadyen (o Mr. Darcy de "Orgulho e Preconceito", filme de 2005). Não vou contar que personagem que é para que vocês tenham a liberdade de imaginá-lo livremente, mas no meu caso, isso só me incentivou ainda mais a ler o livro e querer que esse personagem estivesse presente em todos os capítulos...

Comentários

  1. Ainda não li, Ju! Mas com certeza ele já entrou pra minha lista! Vamos conversar muito sobre ele no futuro!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Malu! Quando você ler pode vir conversar sim! Vai ser bom trocar ideias sobre ele com alguém!
      Bjos

      Excluir

Postar um comentário