10 de outubro de 2014

Menção Honrosa - Trilogia Millennium - Stieg Larsson




Não vou chamar este texto de resenha porque simplesmente não sei se tenho capacidade para resenhar uma obra de tamanha magnitude. 
Os livros, publicados no Brasil com os títulos "Os Homens que não Amavam as Mulheres"; "A Menina que Brincava com Fogo" e "A Rainha do Castelo de Ar", de Stieg Larsson tomaram conta do meu ser, me tiraram o fôlego, arrebataram minhas noites de sono, como há muito tempo um livro não fazia.
É realmente uma pena que um ataque cardíaco tenha nos arrebatado tão excelente autor, pois com certeza, teríamos grandes obras acrescentadas às bibliotecas, além desta magnífica trilogia.

Eu relutei bastante em ler estes livros, pois sou uma romântica incurável, então sempre tinha uma história de amor que me desviava e eu acabava deixando "Millennium" para lá.
Um dia resolvi dar uma pausa nos romances e finalmente peguei o 1º volume, "Os Homens que não Amavam as Mulheres". O filme estava em evidência na época (a versão americana tinha acabado de sair), o título me deixou curiosa e lá fui eu.

Inicialmente o livro parece elaborado demais, lento e meio cansativo de ler. Existem nomes de lugares estranhos e alguns até mesmo - pelo menos para mim, - impronunciáveis. Isso porque o autor é sueco, a história se passa na Suécia e quem, como eu, está mais acostumado com ambientes literários e autores ingleses e norte-americanos, com certeza vai sentir esse estranhamento. Mas isso passa.

Não vou falar de cada livro em particular, pois não tenho, de maneira alguma, a pretensão de resenhá-los. Mas vou destacar os dois personagens principais:

Mikael Bomkvist (Daniel Craig) na versão americana do filme 
"Os Homens que não amavam as Mulheres"

Mikael Blomkivist - é um jornalista, famoso por investigar e denunciar casos políticos, sem medo de abalar as estruturas do país e de enfrentar quem quer que seja, em nome da verdade, publicando suas descobertas bombásticas.

Mikael Bomkvist (Michael Nyqvist) na versão sueca do filme
"Os Homens que não amavam as Mulheres"

E como explicar Lisbeth Salander?


Lisbeth Salander (Rooney Mara) na versão americana do filme 
"Os Homens que não amavam as Mulheres"

Ela é a anti-heroína mais fantástica de todos os tempos. Faz as coisas como se não se importasse com nada e você se pega pensando como ela: e daí?
Você sofre com ela, grita com ela, concorda com ela, discorda, ama, odeia... Lisbeth te deixa assim: extremamente contraditório. e eu vou parar por aqui porque senão vou acabar escrevendo um livro só sobre ela. haha

Lisbeth Salander (Noomi Rapace) na versão sueca do filme 
"Os Homens que não amavam as Mulheres"

Enfim, não tenho mais nada a declarar. Se você quer mistérios arrebatadores, investigações, perseguições, viradas inesperadas; se você quer histórias inigualáveis e surpreendentes, leia a trilogia Millennium. Você não vai se arrepender.
Sem mais a acrescentar, fico por aqui!
Beijos e até a próxima!

PS: Eu li alguns artigos na Internet, dizendo que originalmente esta série pretendia ter dez livros, mas isso não foi possível, devido ao súbito falecimento do autor. Vi também que talvez a esposa dele estivesse disposta a pegar o que Stieg já tinha começado a escrever do quarto livro e continuá-lo. Não sei se é verdade ou não, mas ao terminar de ler o terceiro, sei que ainda sobrou um tanto de pano para manga e dava para continuar sim. Mas não sei se alguém conseguiria alcançar a maestria do autor original. Para mim, melhor deixar como está.

4 comentários

  1. Ju,
    Não li essa trilogia ainda, aliás, já tinha ouvido falar separadamente sobre cada livro, mas nem imaginava que faziam parte do mesmo trio! rs Seus comentários só me deixaram na vontade e eu quero só saber como vou me virar pra ler tantos livros daqui pra frente! rs OMG!!
    Beijos, gêmea!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Malu, é tanto ivro para ler que a gente endoida!
      Eu já tenho as duas próximas resenhas na fila e nem sei como vou começar a falar desses dois livros que estou lendo no momento. Tenho dado sorte com as obras literárias ultimamente.
      Sobre a trilogia, não tenho mais o que acrescentar. É estupenda. Sem mais.
      Bjossss

      Excluir
  2. Esses livros são simplesmente perfeitos!!! Concordo com você, é até difícil falar dele... Parabéns!!!
    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolina!
      Obrigada pela visita e comentário!
      Realmente essa trilogia mexeu comigo, principalmente o segundo livro, que foi de longe, o melhor que eu li este ano.
      Logo vou comprar minha coleção para ter eles bem lindos na minha estante!
      Volte sempre!

      Excluir