#TAG: "Doenças literárias" by Malu

Oiii! Já fazia um tempão que não eu dava as caras por aqui, né? É que além de estar envolvida com dois outros blogs, fiquei pensando na próxima resenha que quero trazer pra cá e, juro, ainda não me decidi. Assim, por ora, trago essa TAG que encontrei em forma de vídeo no youtube. Ela foi respondida pela Gabi, do blog Teoria Criativa.  Como essa pessoa que vos escreve é excessivamente tímida para fazer um vídeo, tomo a liberdade de alterar um pouco as regras da TAG e respondê-la do jeito em que me saio melhor: escrevendo. Vamos lá?

Doenças Literárias

1. Diabetes: um livro muito doce: 
Vieram-me três à memória, mas acho que nenhum se compara ao "O Pequeno Príncipe", de Antoine de Saint-Exupéry. Para muitos ele é um livro infantojuvenil, opinião sobre a qual eu tenho lá minhas dúvidas. Penso que na aparente simplicidade dessa história, o autor trata de assuntos e valores que geralmente a gente não consegue compreender totalmente quando ainda somos crianças.

 2. Catapora: um livro que você leu e não lerá de novo:
Bom, dos livros que li e que não tenho a intenção de voltar a fazê-lo são os que fazem parte da trilogia "Cinquenta tons". Li o primeiro - Cinquenta tons de cinza - por curiosidade, todo mundo falava a respeito, e apesar da vontade de saber o mistério em torno do passado de Christian Grey, não gostei da forma como E. L. James conduziu a história. Achei apelativa demais no que diz respeito ao sexo, o que pra mim fugiu até um pouco da realidade. Enfim, não gostei e por isso não dei continuidade a leitura da trilogia.
 

3. Ciclo Menstrual: um livro que você relê constantemente:
Ressalto que apesar de incômodo, o ciclo menstrual não é necessariamente uma doença, tá?...rs Assim como o meu amor pelos livros que vou citar nessa resposta (tá, ele pode ser exagerado, mas não é doença e muito menos um incômodo!...rs). Sim, livros, porque é impossível escolher apenas um. Na verdade eu ainda não os li mais de uma vez, simplesmente porque tô adiando o prazer de voltar a fazê-lo. Já imaginam a quais livros tô me referindo? Não? Então vamos lá... "Orgulho e Preconceito" e "Persuasão" de Jane Austen, e "Como eu era antes de você" de Jojo Moyes. São histórias lindas que merecem um repeat!

4. Gripe: um livro que se espalhou como vírus.
Eu podia citar novamente os da trilogia "Cinquenta tons", né? Nunca vi maior badalação em torno de um livro... Mas, pra não repetir a resposta, acho que os livros da saga "Crepúsculo" também se encaixam aqui. Até minha prima que não é dada a leitura, foi infectada por esse vírus, digo, se rendeu a esses livros. Eu nunca os li.

5. Asma: um livro que tirou seu fôlego.
Sem sombra de dúvida foi "O Exorcista", de William Peter Blatty. Puxa, eu sou fã dos filmes de "terror sobrenatural" (nada sangrento tipo "Jogos Mortais", por favor!), mas, pra mim, nem mesmo o filme baseado nessa história (que eu devo ter visto umas cinco vezes), se compara ao livro! Sabe o que é você começar a ler e não parar até terminar? Então, foi mais ou menos assim comigo... rs
 
6. Insônia: um livro que te tirou o sono.
"Um motivo para viver". Trata-se de um romance espírita, psicografado pela médium Eliana M. Coelho. Schellida, o Espírito que o escreveu, o fez com tamanha sensibilidade que não tem como não se apaixonar pela história. Linda demais!   
 
7. Amnésia: um livro de que você não se lembra muito bem.
Talvez porque eu o tenha lido já há algum tempo, alguns poucos anos na verdade... rs
Eu fazia a sétima ou oitava série quando me chegou às mãos "O Diário Secreto de Laura Palmer", de Jennifer Lynch. Lembro poucas coisas da história, além do fato de que Laura tinha 15 anos e foi assassinada misteriosamente. Ah, e que teve uma série americana chamada "Twin Peaks"  que foi baseada no livro (ou o livro foi baseado na série?). Enfim, eu não lembro muito bem... rs

8. Mal nutrição: um livro que faltou conteúdo para reflexão.
Diferente do que me aconteceu quando li "O Caçador de Pipas", o primeiro livro de Khaled Hosseini, quando li "O silêncio das montanhas" fiquei com um "an? como assim? era só isso" perturbando minha mente durante os primeiros dias que se seguiram à leitura. A história tem a sua veia dramática, traço marcante do autor, mas pelo menos nesse, não vi nenhum fundamento que me levasse à reflexão.
   
9. Doenças de viagem: um livro que te leva para outra época/mundo.
 Aqui eu vou falar novamente de um livro espírita. "Há dois mil anos", de Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier, o lindo Chico! Mergulhar nas páginas desse livro foi literalmente voltar dois mil anos no tempo e quase que viver, junto com os personagens, todas as emoções daqueles dias em que Jesus esteve na Terra. Um relato perfeito! 

***

Bom, essas são as minhas respostas gente. Gostei dessa TAG, gostei de refletir para respondê-la e por isso quis vir dividir com vocês. Quem quiser respondê-la, fica a vontade, tá? :)

Ah, e aproveitando o post, uma perguntinha: Quais livros vocês gostariam ver resenhados aqui? 
Tenho três me esperando na estante:
- O colecionador de lágrimas (Augusto Cury)
- Inferno (Dan Brown)
- A última música (Nicholas Sparks)

 Aceitando sugestões em 3, 2, 1... Até mais!

Comentários

  1. Olá, Malu!

    Faz tempo que você não aparece mesmo, fiquei até preocupado. rsrsrs... Adorei a TAG! Quem sabe, futuramente, eu também não a responda lá no LO?

    Abraço!

    Visitem: legereoculis.blogspot.com.br
    Curtam: https://www.facebook.com/legereoculis?ref=hl

    ResponderExcluir
  2. Oi, Raimundo!

    rs então, eu posso até tardar, mas ñ falho, viu? Estarei sempre por aqui!

    Essa TAG é bem legal, sim! E se vc responde-la, vou estar lá no LO pra conferir! rs

    Obrigada pela visita! :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Malu! Adorei a Tag. Vou responder lá no meu blog! =D
    Está lindo o trabalho de vocês!

    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Van!

      Responde sim, vou adorar ver suas indicações!

      Obrigada! Estamos no comecinho ainda, mas o T&R já ta no meu coração! rs

      Beijinhos!

      Excluir

Postar um comentário