18 de junho de 2015

O Amor nas Palavras - Resenha de "Paixão ao Entardecer". de Lisa Kleypas


Créditos na Imagem


Título: Paixão ao Entardecer (Love in the Afternoon)
Autor: Lisa Kleypas
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
272 páginas
Livro 5 da série Os Hathaways


Sinopse: Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança. Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles. Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga.
A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles. De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é. 

Finalmente acabei a série "Os Hathaways", de Lisa Kleypas e posso dizer que eu esperava muito mais deste último livro.
Beatrix é com certeza a mais excêntrica figura desta família e tinha um leque de possibilidades para oferecer. A sensação que eu tenho é de que Lisa entrou em desespero, naquela "vibe" de "tenho que escrever o último livro" e puf, ele saiu assim.
Não que eu não tenha gostado. Eu gostei bastante. Mas fiquei com aquela sensação de que este último livro não foi tão bem elaborado como os outros.
Beatrix toma o lugar de sua amiga Prudence e passa a escrever cartas para o Capitão Phelan. Um homem que ela considerava arrogante por ter ouvido certo comentário maldoso que ele fez a seu respeito certa vez. (A comparação com "Orgulho e Preconceito" nesta parte é inevitável!)
Apesar dessa antipatia inicial, quando lê a carta dele para amiga, Beatrix enxerga algo mais e sente que este homem precisa de uma resposta. E assim os dois começam a se corresponder. Ele se apaixona por aquela mulher das cartas de um jeito como nunca se apaixonou por ninguém. É muito lindo o jeito que eles se apaixonam sem se conhecerem. As palavras de um para o outro é que fazem nascer o amor e isso foi o que mais gostei no livro. Esse amor que nasce além da superfície.Tanto é que quando retorna, logo descobre que a figura que imaginava não é a mesma mulher das cartas. 


“Caríssimo Christopher,
Não posso mais escrever para você.
Não sou quem acha que sou.
Não tinha a intenção de enviar cartas de amor, mas foi isso que elas se tornaram. No caminho até você, as palavras se transformaram nas batidas do meu coração gravadas em papel.
Volte, por favor, volte para casa e descubra quem sou.
(sem assinatura)”


Achei que isso também poderia ter sido melhor desenvolvido, não sei. Para mim, os acontecimentos deste livro foram meio atropelados... Não dava aquele mesmo frio na barriga que eu sentia por exemplo, quando li o livro da Poppy e do Harry que continua sendo disparadamente meu preferido.
Achei que faltou emoção., suspense, sabe? Cenas de ciúme, a  amiga querendo entrar na disputa, ou mesmo o final que prometia um pouco mais de ação, decepcionou por ser muito rapidamente resolvido. Faltou fluidez dos acontecimentos, o que tornou a leitura um tanto quanto cansativa em algumas partes.
Apesar de eu ter ficado querendo mais desse livro, é inegável que a escrita de Lisa é envolvente e a gente fica ansiando pela próxima página. Este livro me tomou dois dias de leitura e atropelou um monte de outros que estavam na fila. 
Mesmo assim eu queria mais alguma coisa. Talvez seja só a tristeza porque a série chegou ao fim e o que eu queria era que  não acabasse... Sei lá.

Quero ser sua.
Que Deus a ajude, você já é!

De modo geral, "Os Hathaways" é uma série que vale muito a pena. Se você ainda não leu, leia porque você com certeza vai se apaixonar por um dos Hathaways e talvez até venha aqui brigar comigo dizendo que o livro da Beatrix é o melhor e que eu não sei de nada. Seja la´como for, não tenho dúvidas de que todas essas histórias vão flechar o seu coração assim como flecharam o meu e você vai querer ficar com essa família maluquinha mais um tempo.
Por hoje é só!
Até a próxima!

Um comentário

  1. Juuuu!

    Eu entendi errado ou esse livro é meio que uma troca de cartas? Se for, gêmea, eu já o quero pra mim!!! Adoro histórias escritas nesse formato! Vou procurar a série toda e colocar na minha lista!!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir