Resenha: "O Solar da Torre" - Ana Margarida Valente

Sinopse: Era uma vez uma vila numa serra. Era uma vez uma casa grande e misteriosa que tinha uma torre. Era uma vez um grupo de amigos. Era uma vez uma rapariga chamada Maria Luísa que veio viver para a casa grande, que procurava o amor e que ganhou novas amizades. Era uma vez uma avó com estranhos dons, um raposo e uma gata que falava sem rodeios. Era uma vez um lobo em perigo. Era uma vez tudo isto e muito mais.





Hey, gente! Finalmente trago hoje a resenha de mais um dos nossos livros adquiridos através da parceria com a Chiado Editora: O Solar da Torre. Este é um romance que trata de uma história que mistura o passado e o presente, o que muitas vezes a deixa um pouco confusa mas, que, nos geral, tem um enredo bem interessante.

Maria Luísa é a personagem principal, e, depois de ser resgatada na floresta por um casal de vampiros - Ashena e Andrash - ela acaba sendo adotada por estes e escolhendo se tornar também uma vampira mais tarde. O livro narra, assim, a vida meio cigana desses personagens que tem toda a imortalidade - ora como castigo, ora como bênção - pela frente.

Um dos fatos que dificultou minha leitura de O Solar da Torre foi o aspecto fantasia. Eu realmente não curto esse gênero e foi isso o que me travou um pouco durante algum tempo. Mas, voltando ao ao livro, quando a família de vampiros volta à vila onde está situada a Casa Velha (ou o Solar), a vida de Maria Luísa ganha um sentido a mais e foi exatamente esse lado da história o que mais me prendeu.

Não vou dar detalhes específicos sobre os acontecimentos que envolvem nossa personagem, mas garanto que o aspecto romântico da história é no mínimo fofo! A verdade é que quando chegamos ao final do livro, dá aquela vontade de saber mais sobre o que se desenvolve entre Maria Luísa e Matheus. Peraí, quem é Matheus, Malu? Bom, o que posso dizer é: leiam e descubram por si mesmos. :)

Beijinhos, e até a próxima!



Comentários