Resenha: "Acontece que eu te amo" - Edna Guedes

Google


Hey, gente!

Andei sumidinha com minhas resenhas, né? É que as coisas andaram meio enroladas por aqui, e preferi esperar tudo acalmar para voltar às atividades no blog. Assim, antes de começar a falar sobre o "Acontece que eu te amo", quero agradecer a Ju por ter segurado as pontas por aqui e a todos os que participaram do nosso primeiro sorteio. O T&R está lindo e tenham certeza que ele é feito com todo carinho para vocês! Mas, sem mais delongas, vamos à resenha desse livro que eu achei simplesmente f a n t á s t i c o!!!

"Acontece que eu te amo" me chegou através da página Sugestões de Livros Capa/Sinopse e Opiniões do facebook. Lendo a sinopse que imediatamente despertou meu interesse, tratei de baixar o pdf no celular e mergulhei na leitura das suas 145 páginas. E o que eu posso dizer ao final? Bom, o livro é arrebatador, faz você passar por um turbilhão de sentimentos, turbilhão este relacionado principalmente ao personagem Guilherme Sobral, um dos protagonistas da história. 

O romance é narrado em primeira pessoa por Luíza (amei ela ter meu nome! rs), uma garota de 17 anos, que está terminando o primeiro período do curso de jornalismo. Como alguém que sabe perfeitamente o que quer, ela percebe que Rodrigo - seu namorado - não é o homem da sua vida, apesar de reconhecer nele o príncipe encantado dos sonhos de toda garota, com exceção dela. Luíza gosta de Rodrigo, mas sabe, sente que não o ama a ponto de viver com ele a noite dos seus sonhos. 
"Ele nunca insistiu comigo para transarmos, mas eu penso sempre nisso todas as vezes que nossos carinhos tomam um rumo mais íntimo, pois sei que não é com ele que eu quero transar a primeira vez. Minhas amigas vivem me chamando de idiota, mas eu não me importo. Quero que seja especial, com o cara que eu vou amar e me lembrar para o resto de minha vida, mesmo que eu não esteja com ele."
É esse sentimento que forma o pano de fundo de toda a história. Isso porque durante um passeio com as amigas no shopping Luíza esbarra em Guilherme e, a partir daí, o inevitável mas esperado acontece. 
"Seu olhar me hipnotizou ainda mais quando vi que existia algo mais por trás daquilo tudo. Senti que algo havia mexido comigo, não me encantei apenas pela beleza dele ou por ele aparentemente ter o mesmo gosto por filmes clássicos que eu, mas, naquele momento, eu quis saber onde encontrá-lo novamente, seu nome, sua idade, onde e com quem morava, seus desejos, se ele tinha alguém... Queria saber qual a sensação do toque de suas mãos em minha pele, em meu rosto, o gosto de seus lábios. Na verdade, me senti atraída por ele, queria saber tudo."
É difícil continuar a partir daqui e não contar detalhes importantes da história, mas o que posso adiantar é que a atração entre Guilherme e Luíza foi recíproca e imediata. Ele se mostra interessado desde o início e acaba conseguindo com que eles troquem telefones, um fato do qual Luíza se arrepende depois quando lembra do compromisso que a mantém ligada ao namorado. Assim, quando dias depois do "encontro" no shopping ele a liga, ela - apesar de não se mostrar indiferente - é taxativa quando inicialmente pede que ele não a ligue mais. Depois de um pouco de insistência da parte de Guilherme, ela diz simplesmente: "Então... Não vou pedir para que você não me ligue mais, vou deixar isso com o destino. O que tiver de ser, será." 

Destino. Se a gente soubesse antecipadamente das coisas que esse moço é capaz de aprontar, né? Luíza não sabia, Guilherme muito menos, mas o fato é que eles se encontrariam quando ela fosse admitida como estagiária no jornal onde ele era nada mais nada menos que o diretor administrativo. E, o que aconteceu nesse reencontro, nem eu e a Ju, as mais românticas das criaturas poderíamos esperar.   
 "O “doutor” Sobral era o meu Guilherme, o mesmo no qual não parava de pensar desde que vi no shopping, há alguns meses. — Boa tarde! – tremendo, nervosa, foi tudo o que eu consegui falar. Ele não disse nada. Apenas tocou meu rosto com o dorso da mão, fez o contorno dos meus lábios com os dedos, segurou meu rosto e, me deixando dominada e sem forças para falar qualquer coisa, me beijou. O beijo era macio, tornando-se urgente e profundo a cada segundo. Ele me puxou de encontro ao seu corpo, eu sentia suas mãos em minhas costas, sua respiração ofegante, sua pressa. Eu correspondi, esquecendo-me totalmente de onde estava e o que havia ido fazer. Era como se nossos corpos houvessem sido separados por uma vida e, agora que tinham se reencontrado, se reconheceram e se tornaram imantados."
(Suspiros!)

Gente, a partir desse momento da história começa pra gente uma verdadeira montanha russa de emoções. Eu não quero contar detalhes e soltar spoilers, mas Guilherme em muitos momentos me fez fez transitar entre a simpatia e a aversão.
"Eu estava começando a achar que Guilherme era bipolar. Uma hora era delicado e carinhoso comigo. Segundos depois, irritadiço e mal educado."
O livro dá a impressão de que algo aconteceu no passado dele, e é isso que faz com que ele queira Luíza ao mesmo tempo em que a rejeita (em determinados trechos a vontade que dá é de mandar ele plantar batas no meio do asfalto quente, sério!), mas pra mim, confesso, isso não ficou muito claro. Particularmente acho que a autora se perdeu um pouco quando colocou Marisa na história. Mas, apesar disso, o livro tem um desenrolar que nos prende e nos faz querer lê-lo até a última letra, e o que posso afirmar é que é uma leitura que vale muito a pena.
"Era uma dor lancinante sofrer por amor, você pensa que vai morrer, na verdade, você quer morrer e, ao mesmo tempo, quer estar com a pessoa amada ao seu lado, você quer que ela entenda que você a ama e que precisa dela para viver, para respirar, simplesmente não é possível existir sem ela. No entanto, eu tinha que sobreviver a tudo isso, o primeiro amor a gente não esquece, mas será que a gente lembra da dor de sofrer pelo primeiro amor também?"
Como todos os romances que estão entre os meus preferidos, "Acontece que eu te amo" também tem um desenrolar perfeito.  Como o destino que aproximou os personagens na história, acho que foi esse moço também que trouxe esse livro pra mim. Uma leitura leve, empolgante, que te deixa com vontade de ler mais e mais. Simplesmente perfeito. Então, se você curte romance, emoção, paixão, essa é uma leitura mais que recomendada, ok?
"Hoje vejo que Guilherme e eu estávamos em estágios diferentes quando nos conhecemos, ele me queria quando eu tivesse certeza do que realmente desejava, do que queria. Eu sempre tive essa certeza, mas ele não, por medo ou preconceito, me libertou. Mas eu voltei! Voltei porque eu o encontrei mais cedo do que imaginava. Encontrei o grande amor de minha vida, aquele que todos dizem existir, minha alma gêmea, Guilherme. Somos uma família feliz agora."
Vou ficando por aqui, não sem antes desejar um Feliz Natal a todos vocês que fazem o T&R junto com a gente. Muita luz e paz a todos, são os votos meus e da Ju! Beijos e até a próxima. 

Comentários

  1. Malu!
    Pare com isso, mulé!
    Pare de aumentar minha lista de leitura que já é mais infinita do que o infinito!
    Adorei a resenha e já quero ler esse livro!
    Amei!
    Bjoo

    ResponderExcluir

Postar um comentário